Provavelmente, não há nada no mundo que o seu cão goste mais do que sair para passear com você. Isso é algo que se torna parte da rotina diária quando temos um cão em nossa família. E para fazer isso com segurança, você precisa de uma boa coleira peitoral, que impeça que o cão escape e que não vai permitir que ele te puxe muito durante as caminhadas.

Os cães precisam sair de casa para fazerem suas necessidades, esticarem as pernas, gastarem energia e para socializarem com outros cães. Mas é preciso ter cuidado para que ele não corra para a rua, se perca ou brigue com outro animal. Para isso, a coleira peitoral é a opção mais comum disponível atualmente.

Índice

O mais importante

  • Quando escolhemos uma coleira peitoral para o nosso cão, devemos nos certificar de que ela se adapta perfeitamente ao corpo do animal, ao seu tamanho e as suas necessidades e, também, ao conforto necessário.
  • Para o cão, os passeios são um dos momentos mais agradáveis do dia. Usar uma coleira peitoral fará disso, também, um momento mais seguro, tanto para o dono quanto para as outras pessoas – e cães – que caminham por perto.
  • Como dono de um cão, você é obrigado a prendê-lo durante as viagens de carro, seja em uma caixa de transporte ou em um cinto de segurança canino. Na escolha do cinto, uma coleira peitoral distribui o peso sobre o corpo do animal e é mais seguro para o cão em caso de freadas bruscas.

Ranking: As melhores coleiras peitorais do mercado

Nesta seção você encontra as cinco coleiras peitorais para cães mais populares do mercado. Além disso, resumimos e destacamos suas principais características para você comparar. Desta forma, será mais fácil escolher o que é melhor para você e para o seu animal de estimação.

1º – Coleira Peitoral Sorte Magnética 2 Em 1

Essa coleira peitoral foi feita para que os puxões dados pelo animal sejam distribuídos uniformemente por todo o corpo, evitando uma possível asfixia do cão. A fita de nylon, resistente e durável, pode ser estendida até 40 cm, dando mais liberdade de movimento para o seu cão.

Pode ser encontrada do tamanho P ao XG e possui colar magnético. É inserido através da cabeça do animal de estimação e amarrado com fivelas, o que o torna confortável de vestir. Não é recomendado para cães agressivos ou muito pesados.

2º – Coleira Peitoral K9 Spirit

Este peitoral muito popular possui uma fita na parte da barriga que sempre é de cor diferente da do resto, facilitando assim sua colocação. O K9 Spirit também possui uma argola frontal para prender a guia e fazer com que o cão pare de puxar, por apertar levemente seus ombros e peito, fazendo-o rotacionar para dentro.

Este peitoral não causa tosse, engasgo ou enforcamento, pois sua fita frontal fica logo acima do osso do peito, e não na área delicada da traqueia. Pode ser encontrado em muitos tamanhos e cores e tem um ótimo custo-benefício. Os compradores ressaltam a eficácia do produto no que é relativo aos puxões.

3º – Coleira peitoral Jacki Design

Esta coleira peitoral é perfeita para cães de pequeno porte, é fácil de colocar e de tirar e tem correias ajustáveis. É feita de Nylon e está disponível na cor vermelha.

Possui um excelente custo-benefício e, certamente, vai conferir estilo ao seu cão em suas caminhadas.

4º – Pet Dog Coleira Peitoral para cães

Esse é um vestido com tema esportivo, confeccionado em algodão. O Charme fica por conta da aplicação bordada do escudo do time dos donos, dando mais elegância e originalidade à peça. Roupinha versátil, elegante e com segurança.

Tem um excelente custo-benefício. É inserida através do pescoço e fechada com uma única fivela. É um produto específico para cadelinhas de pequeno porte.

5º – Peitoral Security Policial Para Cães

Esse modelo de peitoral é ideal para cães de guarda e policiais. Com velcro altamente reforçado e elo de aço para engate de mosquetões, garante assim a segurança de todos. Disponível com o emblema do departamento de polícia de Nova York ou da Bandeira do Brasil, possui quatro tamanhos diferentes à sua escolha.

Proporciona um grande controle geral sobre o cão durante as caminhadas e é 100% em nylon. A pressão dos puxões é distribuída uniformemente sobre o corpo para que, no caso de uma puxada, você não coloque todo o peso em uma única parte do seu animal de estimação. Os compradores ressaltam a qualidade e beleza do produto.

Guia de Compra: O que você deve saber sobre uma coleira peitoral

É importante que antes de comprar uma coleira peitoral para o seu cão, você conheça as funcionalidades desse produto e seus benefícios, tanto para você quanto para seu melhor amigo. Nessa seção incluímos os aspectos mais importantes da coleira peitoral, para que você possa ficar bem informado. Além disso, responderemos às perguntas mais frequentes sobre esse acessório tão importante.

Imagem de família caminhando em parque com cachorro.

Os especialistas recomendam três passeios diários de pelo menos 30 minutos cada. (Fonte: Dolgachov: 61638890 / 123rf.com)

Por que devo levar meu cão para passear com uma coleira peitoral?

Ao sair de casa, você deve manter o seu cão seguro para que ele não fuja ou vá para um local onde a sua vida possa estar em risco, como uma avenida, por exemplo. Portanto, é necessário mantê-lo preso a uma coleira peitoral com uma correia.

Além disso, para outros pedestres ou cães será mais seguro se você mantiver o seu cachorro sob controle. Dentro de um carro, ele também deverá ficar amarrado. Ele só deve ser solto em parques onde estes animais são permitidos ou em outras áreas específicas.

Toda coleira peitoral serve para caminhadas e para amarrar o cão no carro?

Um cão tem que ser amarrado quando viaja em um carro. Você pode, por exemplo, comprar para o seu animal de estimação um peitoral especial para essas viagens, ou pode usar o mesmo que já utiliza durante as caminhadas. Neste segundo caso, é importante que você tenha um cinto que, de um lado, fique preso a coleira peitoral e, do outro lado, se fixe ao cinto de segurança.

Assim como você deve usar um cinto de segurança para cumprir a lei – e porque você quer viajar com segurança -, você deverá fazer o mesmo com seu cão. E para que o cinto seja confortável para ele, é melhor que esteja preso a uma coleira peitoral. Em caso de freadas bruscas, este tipo  garante que ele fique bem protegido e que a tração não prejudique o seu corpo.

Imagem de cachorro marrom em parque usando coleira peitoral.

É recomendável não forçar o cão em suas primeiras caminhadas ou ficar com ele na rua durante muito tempo, ele pode não se sentir confortável. (Fonte: Yuliya Mykolavna Heikens: 90788321 / 123rf.com)

As pessoas podem sentir medo do meu cão se ele não usar uma coleira peitoral?

Há pessoas que não estão acostumadas a interagir com cães e que não entendem suas formas de se expressar com os humanos. Além disso, mesmo o cão, quando percebem que a pessoa tem medo dele, pode ficar muito nervoso. O animal percebe a adrenalina através do cheiro ou gestos corporais e, então, poderá latir para algumas pessoas.

Se você mantiver o seu cão amarrado com a coleira peitoral, poderá controlá-lo sem que ele incomode outras pessoas que têm medo de animais. Se ele se soltar, a situação pode ser delicada, pois o cachorro também pode ficar nervoso diante de uma pessoa medrosa.

Por lei, meu cão é obrigado a usar uma coleira peitoral?

É comum haver legislação que trate sobre cuidados com os cães, embora não seja a mesma em todos os países. Uma lei sempre deve visar proteger o cão contra os maus-tratos e, também, forçar os seus donos a seguir algumas regras básicas fora de casa.

No Brasil não existe nenhuma lei que exija o uso de uma coleira peitoral, nem mesmo obriga que todos os tipos de cães sejam amarrados. Cada estado possui uma legislação específica sobre esse assunto. No geral, cães classificados como perigosos não podem andar soltos.

Em São Paulo, raças como Rotweiller e Pit Bull, por exemplo, devem estar sempre amarrados e com focinheira durante os passeios. Nesse caso, a coleira peitoral oferece mais segurança tanto para o dono do cachorro quanto para os demais pedestres.

Imagem de coleira peitoral xadrez preta e branca.

É importante que antes de comprar uma coleira peitoral para o seu cão, que você conheça as funcionalidades do produto e os seus benefícios para você e seu animal de estimação. (Fonte: Bullltus: 93708024 / 123rf.com)

Coleira peitoral ou de pescoço?

Embora elas cumpram praticamente a mesma função, que é a possibilidade de levar o seu cão para passear de forma segura, não se tratam da mesma coisa. Ambas, com uma guia, impedem que o animal saia para uma avenida ou outro local sem o controle do dono.

A coleira de pescoço é muito mais frágil, enquanto a de peitoral vai do pescoço para o corpo, distribuindo o peso de um puxão em várias partes. Além disso, a coleira peitoral é necessária para o cachorro viajar de carro. Ela é mais segura em caso de acidente ou freada brusca. A de pescoço poderá machucar seu animal.

Quais são os problemas que uma coleira peitoral pode prevenir?

Tradicionalmente, a coleira de pescoço tem sido usada mais do que a de peitoral. No entanto, muitos especialistas têm alertado sobre os problemas dessa coleira nos últimos anos, enquanto outros continuam a defendê-la. Na tabela abaixo veremos as vantagens e desvantagens dos dois modelos:

Vantagens Desvantagens
Coleira de pescoço São mais baratas e simples de colocar Os puxões dados pelo animal podem prejudicar o pescoço dele, que é uma parte muito delicada de seu corpo
Coleira peitoral Os puxões dados não prejudicarão o animal, pois a carga dos puxões será distribuída pelo corpo. É recomendada para viajar de carro e ideal para cães com problemas respiratórios Se você permite que seu cão de puxões frequentemente, ele poderá pensar que puxar é permitido. Não deixei seu animal fazer isso

Como evitar que meu cão dê muitos puxões com o seu peitoral?

A forma como um cão anda durante um passeio depende muito da forma como ele foi criado. Alguns animais de estimação puxam muito a guia e os momentos de passeio com ele são um tormento para seus donos. Você pode sofrer por ter que segurar seu animal de estimação para que ele não vá onde não deveria, para que siga um caminho ou para que ande devagar.

Nestes casos, os especialistas recomendam que não sejam utilizadas guias extensíveis, elas dão uma liberdade que o cão não deve ter ao ser educado. Também não pode ser muito curta, porque pode machucar o animal. Tenha em mente que é você quem define as regras, mas você deverá tentar andar no ritmo do seu cão porque é o momento dele, ainda que ele pare em cada poste ou árvore.

Imagem de cachorros de coleira ao lado do seu dono.

Os peitorais geralmente têm um anel no peito e outro nas costas, para escolhermos qual deles nos é mais conveniente. (Fonte: Damedeeso: 32728237 / 123rf.com)

Se o seu cão puxa mais do que deveria, pare até que ele relaxe e então continue. Se você não conseguir fazer com que ele pare de dar puxões, pode tentar mudar de direção e ele saberá para onde deve ir. É importante ficar calmo. Se você ficar nervoso, ele vai notar e também vai entrar na mesma condição.

A coleira peitoral é adequada para cães de todo porte?

No Ranking você pôde ver que a grande maioria dos peitorais podem ser encontrados em vários tamanhos. Você pode encontrar uma coleira peitoral tanto para um pequeno Chihuahua quanto para um dogue alemão. No entanto, se o seu cão for muito grande, você deve observar muito bem a qualidade da peça, as suas costuras e a sua resistência.

Para cães muito pequenos, a coleira peitoral é um ótimo acessório, porque se o animal estiver abaixo do peso é mais fácil de controlá-lo. Para os de porte grande, um peitoral é muito útil para educá-los no início, pois nos permite orientar os seus movimentos e fazê-los compreender o que devem, ou não, fazer.

A coleira peitoral pode fazer com que meu cão dê mais puxões?

Há quem diga que a coleira peitoral pode fazer os animais puxarem mais. A razão é que, no passado, ela era usada para os cães puxarem trenós ou carroças. Hoje existem diferentes tipos de peitorais, muitos deles ideais para o treino de animais.

Portanto, não está comprovado que uma coleira peitoral fará o cão puxar mais. Mas se ele tem esse hábito, você pode encontrar modelos criados para ensinar o seu animal de estimação a não fazer isso. Além disso, se o seu cão o puxar quando for passear, a coleira peitoral vai machucá-lo menos do que uma de pescoço, já que o peso é melhor distribuído pelo corpo dele.

Imagem de cachorro branco em parque.

Usar a coleira peitoral poderá facilitar muito o passeio do seu cão. (Fonte: Monika Wisniewska: 58817628 / 123rf.com)

Como tornar o passeio do meu cão agradável?

Os passeios são um momento muito divertido para o seu cão, por isso você tem que respeitar os seus gostos, mas sempre seguindo algumas regras que você estabelece. Portanto, você deve dedicar o início do passeio para ir a algum lugar específico para cães, como um parque. Dê a ele espaço para cheirar, brincar e fazer suas necessidades.

Depois do seu momento de dispersão, vocês podem dar um passeio juntos. É aí que você vai ter que estabelecer as regras. Você pode permitir que ele cheire ou faça xixi de vez em quando, mas não permita que ele pare de poste em poste, e nem deixe que ele puxe você.

Você, por sua vez, também deve respeitar os tempos dele e não parar muitas vezes para ver vitrines ou para olhar seu celular, isso pode gerar ansiedade no seu bichinho.

Só levo meu cão para a rua para fazer suas necessidades. Isso é ruim?

Não é recomendado, em nenhuma circunstância, sair de casa só para que o seu cão possa fazer suas necessidades na rua. Isso fará com que ele entenda que deve se aliviar em todos os momentos e não irá querer seguir em frente ou fazer qualquer outra coisa além de marcar o seu território. Portanto, o único objetivo do seu animal de estimação será urinar tantas vezes quanto for possível antes de voltar para casa.

Isso significa que quando você realmente quiser dar uma longa caminhada, seu cão não saberá como acompanhar você. Ele vai pensar que vai voltar para casa logo e vai insistir em marcar o território a cada poucos passos, tornando a caminhada muito difícil. A culpa não é dele, é o que ele aprendeu com a sua rotina de passeios.

Imagem de cachorro com sua dono na neve.

Os cães, especialmente os grandes, podem nos arrastar muito com seus puxões durante as caminhadas. (Fonte: Roman Babakin: 104216348 / 123rf.com)

Quanto tempo deve durar o passeio do meu cão?

No momento de incorporar um novo membro canino à família, devemos saber que, se moramos em um apartamento, teremos que dedicar várias horas por dia para distraí-lo. Os cães saem para fazer suas necessidades, brincar e socializar com outros animais. Os especialistas recomendam três passeios diários de pelo menos 30 minutos cada.

Os cães precisam descobrir novos cheiros e interagir com outros animais e pessoas para fazer suas mentes funcionarem. E se você sair por vários minutos a cada vez, o cão irá fazer suas caminhadas em paz, porque ele saberá que vai ter tempo para tudo.

foco

Quando colocar o peitoral nele e sair para a rua, lembre-se que vai ser para um longo passeio

Posso levar um filhote para passear de coleira peitoral?

Se um cão entra em sua vida ainda como um filhote, é importante que você saiba que não poderá sair para passear com ele na rua até que ele complete o seu período de vacinação. Normalmente, se você seguir o tempo estipulado, ele não poderá sair até 12 semanas de vida. Então, quando você for comprar a primeira coleira peitoral dele, leve em conta o tamanho que ele poderá ter após esse período de confinamento.

Os filhotes devem fazer suas necessidades num local adequado em casa. Os especialistas dizem que entre 3 e 14 semanas de idade, os cães aprendem tudo o que você ensina. Então, é um período importante na educação de nossos amigos peludos. Mesmo que eles não possam sair ainda, você pode começar a colocar a coleira peitoral e uma guia nele para ele ficar em casa e caminhar com você pelo quintal.

Imagem de cachorro com coleira peitoral vermelha.

Os cães precisam descobrir novos odores e interagir com outros animais e pessoas para fazer suas mentes funcionarem. (Fonte: Helen Hotson: 29421727 / 123rf.com)

Quais as vacinas meu cão deve tomar antes de sair de casa pela primeira vez?

Seja um cão filhote ou mais velho, quando ele chegar em sua casa, você deve verificar se sua carteirinha de vacinação está em dia antes de levá-lo para passear em uma coleira peitoral. Desta forma, não haverá risco de ele ser contaminado com algumas doenças. As vacinas obrigatórias são aquelas que protegem o seu cão contra parvovírus, hepatite, leptospirose, parainfluenza e raiva.

  • A primeira vacina é administrada entre seis e oito semanas de vida e a segunda é administrada na nona semana.
  • Doze semanas depois, são dadas doses de reforço.
  • Depois da visita ao veterinário, o cachorro poderá passear na rua.

Qualquer coleira peitoral impede que meu cão puxe?

Todos os peitorais permitem que você tenha um melhor controle sobre a direção que o seu animal de estimação quiser tomar. Mas nem todos eles são antipuxões. Muitos destes são simplesmente para dar um passeio. Portanto, você deve tomar alguns cuidados antes de comprar uma nova coleira peitoral, e ver se ela evita puxões.

Se o seu cão é muito grande, forte ou ainda está aprendendo a seguir as suas ordens, deve comprar um peitoral antipuxões. Caso o animal de estimação puxe, a parte da frente se fecha rapidamente e impede o movimento de suas patas.

Imagem de cachorro deitado com coleira peitoral azul.

Todos os peitorais permitem que se tenha um melhor controle sobre a direção que o seu animal de estimação vai tomar. (Fonte: Yuval Helfman: 13736498 / 123rf.com)

Como usar uma coleira peitoral antipuxões?

Os cães, especialmente os grandes, podem nos arrastar como quiserem durante as caminhadas com seus puxões. Mas agora você pode escolher uma coleira peitoral criada especificamente para educar seu animal de estimação a respeitar seu tempo e velocidade. O peitoral educativo é um produto especialmente criado para caminhar e controlar os seus movimentos.

A coleira peitoral se ajusta ao corpo do cão e normalmente tem vários locais para que você o segure e para que possa controlá-lo e decidir a direção. Elas costumam ter uma argola no peito e outra nas costas, para escolhermos o mais conveniente no momento.

Como o meu cão poderá reagir no primeiro passeio?

Os cães são animais inteligentes. Eles aprendem facilmente, mas temos que educá-los para que eles possam entender o que queremos deles. Quando você sair pelas primeiras vezes com ele para a rua, o animal apresentará muitos estímulos novos, que nem sempre serão agradáveis. Por isso, quando se tratar de um filhote, se ele não se sentir confortável, leve-o várias vezes por dia em curtos períodos de tempo.

Não é recomendado forçar o cão nas suas primeiras caminhadas ou deixá-lo na rua durante muito tempo se não for confortável para ele. Deixe seu bichinho cheirar e descobrir o seu ritmo para se familiarizar com o ambiente. Não o obrigue a se relacionar com outros cães ou pessoas. Ele só fará isso quando se sentir confortável.

Imagem de cachorro com coleira peitoral mordendo alguma coisa.

Existem diferentes formas e designs para um peitoral, e que irão executar diferentes funções dependendo do que você escolher. (Fonte: serezniy: 109480900 / 123rf.com)

Devo colocar uma focinheira em meu cão?

Isso vai depender da legislação do estado em que você vive e, especialmente, do porte do animal. Cães grandes e de raças perigosas, como Pit Bull Terrier, Staffordshire Bull Terrier, entre outras, devem sempre usar uma focinheira em espaços públicos.

Cães que apresentam um comportamento agressivo ou que tenham avançado em outras pessoas ou outros animais devem, além da coleira peitoral, usar a focinheira.

Critérios de Compra

Ao escolher uma coleira peitoral, você deve analisar o que combina com você e com seu animal de estimação. Para ajudar nessa escolha, considere os seguintes fatores:

  • Tamanho
  • Materiais
  • Design
  • Visibilidade noturna
  • Guia

Tamanho

Uma coleira peitoral deve ser cuidadosamente medida para garantir que a abertura do pescoço seja suficientemente grande para caber na cabeça do seu cão. E para que a parte inferior se ajuste ao seu corpo. Se estiver solto, o animal poderá escapar. Uma coleira peitoral grande dificultará o controle do animal.

Se estiver justa, o animal vai se sentir apertado e pode até mesmo vir a ter dificuldade para respirar. Quase todos os peitorais disponíveis no mercado podem ser encontrados em diferentes tamanhos. E cada peça é ajustável com correias, para ficar mais larga ou mais estreita, de acordo com cada animal.

Imagem de mulher com diversos cachorros.

Se o seu cão entrar na sua vida ainda como filhote, você deve saber que ele não poderá sair na rua até que tenha completado o seu período de vacinação. (Fonte: Bonzami Emmanuel: 14486825 / 123rf.com)

Materiais

Há coleiras peitorais em muitos materiais. Podemos até comprar um modelo de verão e outro de inverno. O importante é que o tecido seja resistente para suportar os puxões que um cão, especialmente grande, pode dar. As tiras que ligam uma parte à outra são geralmente feitas de nylon, pois este é um material bastante forte.

Para o verão, escolha uma coleira peitoral que seja de pano, isso ajuda o cão a transpirar e faz com que o suor não seja um incômodo. Alguns são feitos para colocar na água e manter o seu animal fresco em ambientes muito quentes. Também são uteis no calor os peitorais feitos de nylon. Um modelo acolchoado é melhor para o inverno.

View this post on Instagram

Boa tarde 🤗😁 #coleirapeitoral #petshopolis

A post shared by Alvin (@alvin_e_cia) on

Além de escolher um ou outro material em função do clima, é necessário certificar-se de que os materiais são de qualidade para não prejudicar a pele do animal. A maioria dos produtos indica quando eles são criados de uma forma que respeita a pele canina. Este é um fator muito importante e que deve ser levado em conta. Materiais de má qualidade podem causar feridas em seu cão.

Design

Existem diferentes formas ou designs que uma coleira peitoral pode ter e que desempenharão diferentes funções dependendo da sua escolha. Também se adaptam aos diferentes corpos e formas. Abaixo você pode encontrar uma lista dos principais designs que o mercado oferece quando falamos sobre peitorais para cães:

  • Peitoral Y: Criado com tiras de nylon, geralmente em torno do peito e das pernas e fechado na região das costelas. As tiras podem ser feitas de outro material, como couro. Estes são ideais para pequenos animais ou cães que saibam andar sem puxar seus donos, porque dão pouco controle. No verão são muito frescas.
  • Peitoral de segurança: Este modelo também é chamado de três pontos. É semelhante ao peitoral Y, mas com uma cinta na cintura que evita que o animal volte para trás. O animal pode se sentir mais protegido por seu dono com esse terceiro ponto na cintura.
  • Peitoral de treino: Também chamado de antipuxões, são peças criadas de tal forma que se o cão puxar, você poderá pará-lo. Eles têm uma argola para prender a cinta no centro do peito, na frente; e às vezes outra no topo das costas. Pode facilitar o processo de aprendizagem. Também é formada por tiras de nylon.
  • Peitoral de colete: Esta coleira peitoral, normalmente acolchoada, é mais confortável para os meses de inverno, porque cobre mais do corpo do cão. Se forem de tecido leve, também são adequadas para o verão. Para os animais medrosos, com este peitoral eles poderão se sentir mais protegidos. E você poderá controlar melhor o animal.
Imagem de cachorro marrom e branco em parque.

Independentemente do tamanho do seu cão, é sempre possível encontrar o peitoral certo para o seu tamanho (Fonte: Peter Kirillov: 6772684 / 123rf.com)

Visibilidade noturna

Há muitos peitorais que são visíveis no escuro. Estes permitirão que você encontre seu animal de estimação caso ele se perca à noite ou comece a correr em locais com pouca luz.

  • Refletoras: São feitas de um material que devolve a luz à sua fonte. Isto significa que só fazem o seu trabalho quando recebem luminosidade. Caso contrário, não podem ser vistas. Portanto, para fazer este tipo de coleira peitoral em seu cão visível, deverá usar lanternas ou o farol de um carro que circule no local.
  • Luminescentes: São menos comuns. Tem um material que recebe e armazena energia e depois a emite luz quando não há claridade. Em outras palavras, deixam o animal visível mesmo em lugares onde não há nenhuma luz.

Resumo

Os cães precisam sair de casa várias vezes por dia. Para se esticarem, gastar energia e para fazer as suas necessidades. Mas, em muitos locais as leis exigem que estes animais de estimação usem uma guia que deve estar presa a uma coleira. O modelo peitoral se tornou um acessório da moda por ser muito confortável, tanto para o cão como para o seu dono.

Uma coleira peitoral é uma grande aliada quando se trata de passear com um cão, educá-lo, dirigi-lo e controlar os seus movimentos. É obrigatório prendê-lo ao cinto de segurança quando o animal entrar no carro. No mercado existem todos os tamanhos e você pode escolher entre diferentes modelos e materiais, de acordo com as necessidades.

Se você gostou deste artigo, não deixe de comentar e compartilhar em suas redes sociais.

(Fonte da imagem em destaque: Jaromir Chalabala: 32461779/ 123rf.com)

Avalie esse artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
27 Voto(s), Média: 4,04 de 5
Loading...